Skip to main content
Manchester United

Rashford vs Lukaku – contributos diferentes para o modelo de jogo

A pré-época é um momento caracterizado pelas entradas e saídas de jogadores nos plantéis. Neste sentido, analisar o rendimento dos novos jogadores para compreender se é adequado às exigências do nosso modelo de jogo é uma tarefa fundamental para qualquer treinador. Analisemos o exemplo de Rashford e Lukaku do Manchester United: dois jogadores distintos, um brilhou a grande nível na temporada passada (Rashford) e o outro acabou de chegar ao clube (Lukaku). Esta nova contratação abre novas possibilidades ao modelo de jogo de José Mourinho, já que são 2 jogadores com um perfil diferente. Analisámos o desempenho individual de ambos os jogadores em 3 jogos da pré-época (Real Madrid, Valerenga e Barcelona), usando o software Videobserver para registar as acções de ambos.

 

2017-08-17 14_57_24-Modelo Report Equipa (3) - PowerPoint

 

 

Rashford vs Lukaku

 

Perfis pt

 

 

Conj-acções-Rash

Totalidade das acções de Rashford

 


Conj-acções-Luk

Totalidade das acções de Lukaku

 

Como podemos observar, um jogador mais móvel (Rashford) oferece soluções em qualquer zona do terreno através da sua movimentação no espaço entre-linhas, podendo descair para um dos corredores; ao invés, um jogador fisicamente mais forte (Lukaku) tem a tendência para se fixar mais no corredor central, podendo baixar ligeiramente no terreno para ligar o jogo ofensivo da equipa.

 

Info comparativa

Comparação quantitativa

 

Neste caso, vejamos por exemplo os cruzamentos. Um avançado mais móvel pode descair algumas vezes para um dos corredores laterais e desequilibrar a defesa adversária se este movimento for coordenado com a subida do lateral (superioridade numérica). Como os defesas centrais perdem uma referência de marcação, um médio pode aproveitar para entrar nas zonas de finalização e atacar o cruzamento. Em oposição, um ponta-de-lança fisicamente mais forte permanece junto aos centrais e tenta ganhar posição para responder de forma eficaz a um potencial cruzamento.

 

Duelos-aéreos-Luk

Duelos aéreos Lukaku

 

Um jogador móvel é tendencialmente mais baixo que um jogador que se fixa mais entre os defesas, não sendo conveniente que seja inserido num estilo de jogo directo onde é ele o jogador alvo. Por outro lado, um jogador fisicamente mais forte consegue disputar bolas aéreas com os defesas adversários, sendo o perfil de jogador mais indicado para este estilo de jogo (desde que a linha intermédia se aproxime dele para ganhar a 2ª bola).

Percebemos assim neste exemplo que a contratação do novo avançado vem complementar o perfil do avançado que já estava no clube, dando maior poder de choque e capacidade nos duelos, particularmente no ar.

 

Processo Defensivo 

1

 

No jogo contra o Real Madrid, a 1ª linha de pressão do United comportou-se passivamente (executada por Rashford), sendo a pressão executada pelos médios centro. Como podemos ver pela imagem, o defesa central adversário recebe a bola sem pressão e prepara-se para a conduzir até ao sector intermédio, sem que Rashford o pressione.

 

2

 

Quando é Lukaku a pressionar, a 1ª linha de pressão do United é bastante activa. Nesta imagem (vs. Valerenga), a equipa do United acabou de perder a posse de bola e Lukaku reage imediatamente, aproximando-se do portador.

 

3

 

Por outro lado, não só pressiona o portador como o persegue quando este progride pelo terreno, retirando-lhe tempo e espaço para dar uma sequência eficaz ao lance.

 

4

 

Contra o Barcelona, Lukaku jogou com único ponta-de-lança e Rashford actuou descaído para a direita. Para impedir a construção do adversário, Lukaku fecha o corredor central e Rashford é responsável por impedir que o lateral (Alba) dê profundidade.

 

5

 

Na sequência do lance, Rashford é ultrapassado por Alba e não recupera a posição, permitindo que o espanhol penetre pelo sector intermédio.

O que podemos concluir por esta análise é que quando foi o belga a jogar sozinho na frente, a equipa inglesa pressionou mais à frente no terreno, tirando espaço à 1ª fase de construção do adversário, mas quando foi Rashford a jogar, o bloco esteve mais baixo.

 

Relação com modelo de jogo

Podemos analisar estes dados numa perspectiva de adequação a um determinado modelo de jogo. Se queremos equipas que procuram constantemente a profundidade nas costas do adversário, com consequente mobilidade dos nossos atacantes, um jogador mais móvel é sem dúvida adequado para o efeito. No entanto, se preferimos um jogo mais temporizado em que o nosso avançado ocupa terrenos mais baixos e joga curto com os médios, Lukaku é o jogador mais indicado.

 

Conhece a sua equipa?

Saber os nossos pontos fortes e fracos (e dos adversários) é algo que nos aproxima do sucesso. Para o conseguir, necessitamos de ter informação quantitativa e qualitativa, para que consigamos intervir junto dos jogadores com a maior objetividade possível. Neste sentido, consegue dizer se a sua nova contratação está a respeitar as exigências do seu modelo de jogo? Há, por exemplo, coberturas ofensivas para dar sequência à 1ª fase de construção? A largura está a ser aproveitada pelos extremos? A distância da contenção tem em conta a proximidade à baliza? O software Videobserver permite-lhe identificar e analisar estes e muitos outros aspectos fulcrais para estudar a sua equipa e o adversário e melhorar o seu desempenho. Experimente hoje! 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *