Skip to main content
Capa

Livres laterais – Ataque vs Defesa

Quando existem situações de livres laterais ofensivos, e primeiramente na perspectiva de quem ataca, gera-se em muitos desses casos, a possibilidade de explorar a zona à entrada da área do adversário através da execução de um passe para essa zona.

 

2

 

Partindo de uma abordagem defensiva zonal (criação de uma linha defensiva), uma das formas mais comuns de defender este tipo de esquema táctico é não deixar qualquer elemento numa zona de cobertura à entrada da sua área. Pode posteriormente haver uma execução em passe atrasado para essa zona descoberta, embora, quem está a atacar nem sempre tente explorar esse espaço. 

 

3

 

Numa perspectiva de marcação individual, esta situação também acontece, mas para além de haver falta de cobertura nessa zona à entrada da área, poderemos entrar em situações de “bloqueios” de forma a que essa possibilidade (execução atrasada para remate exterior) se possa gerar com maior evidência.

 

4

 

A marcação mista é muito utilizada como forma de defender este tipo de esquema táctico. Para além de ser definida uma linha de marcação zonal, algumas equipas colocam 1, 2 ou mais elementos em situações de marcação individual. Aqui, e aproveitando esses relacionamentos individuais numa zona à entrada da área (bloqueios), pode ser explorada essa falta de cobertura à entrada  através de um movimento circular exterior por parte de um elemento da equipa que está no momento de execução do livre.

 

5

 

De forma a evitar qualquer livre executado de forma atrasada e, explorando uma possível falta de cobertura à entrada da área, esta será uma das abordagens a ter aquando desses momentos. A colocação de 1 a 2 elementos numa zona de cobertura à entrada da área serve não só para evitar desde logo um possível livre com passe atrasado, mas também para salvaguardar qualquer segunda bola se o livre for directamente executado (cruzamento) para a área.

 

6

 

Tendo em conta o adversário, de que forma podemos potenciar estas situações?

Temos jogadores fortes no remate exterior? Ou os nossos jogadores são indubitavelmente mais fortes no jogo aéreo?

Para que este tipo de situações possam ser exploradas tal como indicado neste artigo, torna-se fundamental o papel da análise e observação e as características dos jogadores.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
Dany Teixeira

Dany Teixeira

Dany Teixeira, a 24 years old coach with a degree in Sports Training in the ESD of Rio Maior. At the moment is a youth coach and the professional team analyst in GD Chaves. Dany teixeira, treinador de 24 anos com o curso de Treino Desporto pela ESD de Rio Maior. Neste momento é treinador de camadas jovens e Analista da equipa profissional GD Chaves Email: danymteixeira92@gmail.com

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *