Skip to main content

AC Milan: Organização defensiva

Desde a derrota por 4-1 frente à Lazio, o AC Milan apresentou uma organização defensiva em 1-3-5-2, tendo conseguido desde esse jogo 4 vitórias e uma derrota com um saldo de 12 golos marcados e 6 golos sofridos.

Apresentamos de seguida uma análise à organização defensiva da equipa italiana após observação do jogo Sampdoria – AC Milan.

A equipa do AC Milan procura manter os alas subidos, na linha do pivot defensivo, estruturando-se em 1-3-5-2. Consegue contrariar a 2.ª fase de construção dos adversários e impedir a sua progressão pelos seus extremos nos corredores laterais. Quando necessário ajusta o posicionamento dos seus alas e transforma-se em 1-5-3-2.

Organiza-se defensivamente em bloco médio/baixo, com todos os jogadores no seu meio campo defensivo com o guarda-redes Donnarumma e três defesas – Zapata, Bonucci e Romagnoli. Desta forma mantêm a última linha defensiva baixa e revelam grande qualidade no controlo da profundidade e do corredor central defensivo.

Os alas Abate e Rodriguez procuram manter-se alguns metros à frente da linha dos defesas centrais numa linha defensiva com os médios da equipa, a fim de condicionar o jogo ofensivo do adversário.

 

1.

Três linhas defensivas bem definidas com os alas em linha com os médios da equipa, criando assim um bloco de 5 jogadores, funcionando como tampão e primeira linha de pressão.

 

Os médios Biglia, Kessie e Bonaventura são responsáveis por impedir a 2.ª fase de construção e criação do adversário no corredor central. E ainda têm as tarefas de dobrar os alas, principalmente Kessie e Bonaventura, quando o adversário coloca bolas em profundidade nas suas costas e perseguir os médios adversários quando estes fazem movimentos diagonais para os corredores laterais. Suso e Kalinic, os jogadores mais avançados condicionam a construção do adversário, realizando a primeira linha de pressão.

 

2.

Com o bloco mais baixo, mantêm-se os alas na linha dos médios, verificando-se nesta fase alguma fragilidade nos corredores laterais, com as coberturas defensivas muito distantes do ala defensivo.

 

3.

Os interiores do AC Milan têm um papel fundamental na sua organização defensiva, tanto a condicionar a criação adversária pelo corredor central como efetuando as dobras aos alas quando estes procuram efetuar a contenção numa zona mais ofensiva.

 

4.

 

 

5

Zona de pressão bem definida, com aproximação e pressão coletiva da equipa do AC Milan, conseguindo muitas recuperações de posse de bola no corredor lateral médio/defensivo e à frente da sua área, com realce para os três defesas centrais.

 

Através do Videobserver foi possível analisar os dados de recuperações de posse de bola. Identificámos tanto as zonas de pressão e a zona do campo na qual o Milan coloca os seus jogadores. A zona de pressão que registou maior sucesso foi o corredor lateral direito. Verificou-se também uma tendência para a recuperação de bola acontecer no setor médio defensivo. Confirmou-se assim que a equipa opta por um bloco médio/baixo.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

ProScout

ProScout it's a consulting company focused on individual and colective analysis, also targeting to identify and discuss the dynamics of the technical-tactical context to bring the players closer to the game. ProScout é uma empresa de consultoria com destaque nas análises individuais e colectivas, tendo também como objectivo identificar e discutir dinâmicas no contexto técnico-táctico para aproximar os adeptos ao jogo jogado.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *